BELÉM - PA
Apresentação  Links   Hoteis em Belem   Fotos   Restaurantes


BELÉM
População 1.144.312 Homens 541.158 Mulheres 603.154
Área Total(km2) 1.070 Densidade pop. 1069.45

Fonte: IBGE

Belém ou Santa Maria de Belém do Grão Pará foi fundada pelo Capitão-Mór Francisco Caldeira Castelo Branco em 12 de janeiro de 1616, quando foi construído um forte de madeira, coberto de palha, denominado Forte do Presépio para defender o território contra as tentativas de conquista da França, Holanda e Inglaterra. Hoje lá se encontra o Forte do Castelo. Viveu seu apogeu durante o ciclo da borracha. O mercado municipal, hospitais, quartéis, cemitérios, todos resultaram da pujança da economia da borracha, mas os subúrbios periféricos permaneceram até 1950 como simples aglomerados e o espaço rural, quase que intocado, sendo fonte de produtos de extrativismo, lenha e carvão, lugar para vivendas e retiros das famílias com poder.

Cidade de beleza única e de gente hospitaleira, considerada o portal da Amazônia, principal ponto turístico do Pará, dispondo de vários lugares para serem apreciados pelos viajantes e aventureiros. Ocupa uma área de 51.600 ha, onde mais da metade representam ilhas. Está entre as dez cidades mais movimentadas e atraentes do Brasil. Situada às margens da Baía de Guajará, é o principal portão de entrada da região. As partes baixas da cidade e das ilhas são inundadas diariamente pelas águas das marés, enquanto as zonas mais altas alcançam no máximo 14 m acima do nível do mar. A cidade ainda é cortada pelo Rio Guamá, afluente do Rio Amazonas, e banhada pelas águas da Baía do Guajará. A estação chuvosa é de dezembro/janeiro a maio e a seca de junho a novembro/dezembro. Possui clima quente e úmido, com temperatura média de 26º C e umidade de 80 a 90%, e, no final da tarde sempre cai a famosa chuva para refrescar a cidade..

Cidade de maioria católica, no segundo domingo de outubro acontece o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, com uma procissão que atrai milhares de fiéis, a imagem da santa é levada pelas ruas da cidade até a Basílica de Nazaré. Uma demonstração de fé e agradecimento por parte dos romeiros. É rica em história, cultura, natureza, cores, cheiros e sabores que podem ser vistos na sua forma mais exuberante em cada uma de suas ilhas e nas especialidades da culinária típica da colonização portuguesa e das heranças índígenas e africanas. A miscigenação cultural e racial se faz presente também no artesanato e o folclore. De um lado, uma cidade moderna em perfeita harmonia com natureza, digna de uma metrópole amazônica, e do outro, a arquitetura secular de origem nitidamente portuguesa, com um toque do neoclássico francês. Pela sua natureza, de forte atração de turistas nacionais e estrangeiros, é um exportador de serviços e importador de divisas, faz entrar dinheiro externo na região, o que significa uma fonte importante para a ativação geral da economia.

A culinária é excepcional pela sua variedade, com elementos europeus e indígenas, mais ou menos misturados. Apesar do calor da região, muitas comidas são quentes e apimentadas, com caldos de plantas regionais, como o tucupí, que é retirado da mandioca. As frutas, com sabores e cheiros inconfundíveis e desconhecidos para pessoas de regiões não tropicais, podem ser saboreadas in natura ou como sucos e sorvetes de superior qualidade.

Pontos turísticos mais visitados: Ver-o-Peso ( a maior feira livre da América Latina); Estação das Docas; Theatro da Paz; Parque da Residência; Feliz Lusitânia ( complexo turístico que compreende o Forte do Castelo (antigo Forte do Presépio); o Museu de Arte Sacra (antigo Colégio Jesuíta de Santo Alexandre e Palácio Episcopal); o Palacete das Onze Janelas (antigo Hospital Militar) e anexos. Esses espaços representam o marco original da fundação de Belém, com edificações que remontam aos séculos XVII e XVIII; Museu Emílio Goeldi; Bosque Rodrigues Alves; São José Liberto (o espaço abriga o Museu de Gemas do Pará, o Pólo Joalheiro, uma capela, onde há concertos de música sacra) e a Casa do Artesão; Ver-o-Rio (área de cinco mil metros quadrados de frente para a Baía do Guajará, que alia contemplação à natureza, com a praticidade na utilização do espaço urbano); Teatro Waldemar Henrique; Palacete Bolonha; Praça da República que em sua vasta extensão, encontram-se o Teatro da Paz, o Teatro Waldemar Henrique e o Serviço de Atividades Musicais da Universidade Federal do Pará; Praça Batista Campos; Mangal das Garças -parque naturalístico. A torre do Farol de Belém, com 47 metros de altura, é um dos atrativos do Mangal. A estrutura tem um elevador para transportar os visitantes a dois níveis de observação: no primeiro, já é possível uma ampla visão da Cidade Velha e do próprio parque, e no topo funciona o mirante de Belém, onde está instalado o farol.

Belém atrai turistas em busca da sua história, de suas belezas naturais e de suas comidas típicas. Tem tudo isso e muito mais.