Estado do Amapá

Apresentação   Cidades   Links 


Informações sobre o Amapá
População   Homens   Mulheres  
Área Total(km2)   Densidade pop. 0.00 
Fonte: IBGE
O Amapá tem uma situação única entre todos os Estados da Amazônia. Só 1% de sua área de 140.276 km2 foi desmatada. Assim, a floresta de mata firme, que ocupa 70% do território, conserva sua biodiversidade praticamente intacta.

O Estado tem também outra particularidade: por causa de sua localização privilegiada, extremo norte do Brasil, possui diferentes ecossistemas com características amazônica, guianense e oceânica. Isso se traduz em paisagens bem distintas como planície, campos inundáveis, mangues, cerrados e florestas virgens.

Para preservar essa complexidade. O Estado, com um modelo de desenvolvimento sustentável, quer escrever uma nova história de ocupação e exploração da floresta.

O Amapá é dominado por três grandes domínios geográficos: amazônico, guianense e oceânico. Por causa dessa característica, o Estado exibe ambientes naturais surpreendentes, diversificados e, principalmente, preservados.

Cerrado, costa de mangues, campos de várzea e campos inundáveis, cercados por imensos lagos navegáveis, compõem essa paisagem singular. A floresta, que domina grande parte do território, está também praticamente intacta, apenas 1% foi devastado. Este conjunto se fecha com uma malha extensa de rios, os mais importantes são o Araguari, o maior rio do interior do Estado e onde acontece o fenômeno da pororoca , e o Oiapoque, que faz fronteira com a Guiana Francesa.

Estes rios, cheios de cachoeiras e corredeiras, têm grande variedade de peixes, onde se destaca em particular o Tucunaré, peixe símbolo da pesca esportiva.

Com esse potencial, o ecoturismo aparece como alternativa econômica natural: atrai investimento e gera riqueza para a população local.

No entanto, embora esta seja uma das metas para o desenvolvimento do Estado, o programa está sendo implantado aos poucos e com muito cuidado. A fragilidade dos ecossistemas exige um planejamento turístico ordenado para que não haja alteração da paisagem capaz de comprometer o equilíbrio natural.